Você gostaria de dormir melhor?

São de praxe os conselhos para tirar a televisão do quarto, deixar a cama arrumada e não mexer no celular ou computador nas duas horas que antecedem o momento de dormir.

Mas como seria possível potencializar o descanso físico e mental nas horas em que dormimos ou cochilamos, tal qual fazem atletas de elite?

Nick Littlehales, especialista em sono de atletas, se dedicou a encontrar essa resposta.

Para isso, trabalhou com alguns dos maiores times de futebol do mundo, como o Manchester United e a seleção inglesa treinada pelo sueco Sven-Göran Eriksson.

O especialista defende que mais importante que dormir muitas horas, é não interromper ciclos de 90 minutos seguidos de sono.

 

“É possível compensar uma noite de poucas horas de sono com ciclos adicionais de 90 minutos durante o dia ou nas noites seguintes”.

 

Estes são alguns dos conselhos de Littlehales para você se sentir disposto. São técnicas usadas por atletas para maximizar o descanso durante o sono.

Pensar em ciclos, não em horas – Nosso sono segue um ciclo natural de 90 minutos durante os quais passamos de um sono profundo ou sincronizado. O importante, ressalta, é não interromper uma dessas fases, por isso, o recomendável é dormir com base em múltiplos de 90 minutos: podem ser 7,5 horas, 6 horas, ou mesmo 4,5 horas por dia.

Contar as horas dormidas por semana, não por noite – Em vez de alcançar um número de horas por noite, Littlehales coloca como meta um número específico de ciclos de 90 minutos de sono por semana. “O que queremos completar são 35 ciclos em sete dias, o que significa cinco por dia”, explica.

Dormir algumas vezes ao longo do dia – Há momentos do dia em que o corpo humano é biologicamente “desenhado” para descansar, diz Littlehales. Um horário em que seria “natural” dormir é o meio-dia. Outro é o período entre 17h e 19h. Usar esses horários para descansar ajuda a recuperar o corpo, como fazem alguns atletas.

Incorporar ‘períodos de recuperação controlada – É importante esclarecer que descansar não significa sempre dormir. Recomenda-se que as pessoas adotem “períodos de recuperação controlada”- CRP, na sigla em inglês.

“O CRP não tem nada a ver com dormir durante um período de tempo”, explica. “Trata-se de destinar 30 minutos (um terço do ciclo de 90 minutos) para tomar tempo para si mesmo”, diz Littlehales, destacando que isso pode ser feito em qualquer lugar.

Ter uma rotina bem definida no despertar – Os 90 minutos que se seguem ao despertar também são importantes para garantir um descanso saudável.

 

“Para conseguir uma boa manhã, tudo o que você faz desde o momento do despertar determina a qualidade da sua recuperação”, afirma Littlehales.

 

Portanto, é importante estabelecer uma rotina para o pós-despertar, postergando, por exemplo, o contato com dispositivos digitais. Também é recomendável se hidratar, se alimentar e fazer exercícios.

Procure uma cama grande – Pode parecer bobagem, mas mudar o local onde se dorme pode fazer muita diferença na qualidade do sono. Neste caso, portanto, tamanho importa. Recomenda-se ter uma cama ampla e confortável, principalmente se tiver que compartilhar o espaço com outra pessoa.

Dormir em posição fetal e respirar pelo nariz – “A posição ideal para dormir é a fetal, virado para o lado contrário do seu lado dominante”, diz. Littlehales também recomenda que tentemos respirar somente com o nariz, pois respirar pela boca reduz a qualidade do sono.

E aí, você está pronto para dormir feito um atleta?

 

4 a cada 10 pessoas estão apresentando dores nas costas no país.

Ferramentas de análise de tendências mostram que o termo “dor nas costas” bateu recorde de procura durante a pandemia no Brasil.

A saúde emocional também afeta o sono, o que pode piorar ainda mais o problema de dor nas costas, aliada a falta de exercício físico e o excesso de tempo sentado em frente ao computador.

“Relatos de dor, tanto na lombar quanto na cervical, têm crescido inclusive entre os adolescentes”. Considera Malgarino Roncato, médico ortopedista e traumatologista do Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre.

Com o aumento das atividades home office, faz-se necessário ajustar o ambiente de trabalho ou de estudos, com posições adequadas, estabelecer pausas, tanto para descanso quanto para movimentação, e, principalmente, dedicar atenção à postura.

Uma postura correta é fundamental para melhorar a qualidade de vida e evitar dor nas costas, lesões na coluna, diminuir gordura localizada e aumentar a autoestima.

Dicas para manter uma boa postura:

Evitar trabalhar com o tronco inclinado para frente

É importante encostar totalmente as costas na cadeira e manter os dois pés apoiados no chão, sem cruzar as pernas, posicionar os ombros levemente para trás para evitar a corcunda e evitar abaixar a cabeça para ler ou escrever.

Dormir de lado

A melhor maneira de se proteger a coluna é dormindo de lado usando dois travesseiros: um travesseiro baixo para apoiar a cabeça e outro entre as pernas para adequar a altura do quadril e não rodar a coluna, assim a coluna fica com sua curvatura natural e totalmente apoiada

Apoiar o peso do corpo nos dois pés

Quando se estiver em pé é fundamental para evitar a postura errada, pois assim, o peso do corpo fica distribuído igualmente e não há compensações com a coluna, por exemplo.

Evitar carregar bolsas pesadas no ombro

Quando bolsas pesadas são apoiadas em um ombro, pode levar a alterações na coluna, já que com o peso da bolsa faz com que haja um desequilíbrio do corpo, empurrando o ombro e o quadril para baixo.

Praticar exercícios físicos

A prática de exercícios físicos é fundamental para fortalecer os músculos das costas e do abdômen e, assim, ser mais fácil manter a postura adequada.

Fonte: tuasaude.com

A Cia Do Sono comemora seus 33 anos em outubro. E os votos de saúde e vida longa são pra você!

Para celebrar a data, inaugura uma nova loja na Rua Padre Chagas, coração do bairro Moinhos de Vento em Porto Alegre, mais três franquias (lojas) em Esteio, Pelotas e Xangri-lá.

Com inicio em 1987, a empresa se dedica a desenvolver produtos ortopédicos confortáveis e de qualidade, adaptando tecnologias para o biótipo dos brasileiros.

A vocação para empreender inspira novos produtos que tem como foco melhorar a qualidade de vida por meio do sono, aliviar dores e auxiliar na postura.

Nessas três décadas e mais de 70 franqueados, mantém crescimento aproximado de 15% ao ano. Fato que impulsiona a expansão para o mercado do bem estar.

“O sucesso é uma consequência da colaboração de todos.”, Felipe Pedroso, CEO da Cia Do Sono desde 2012.

“Profissionalismo, visão social e ousadia”. Em meio à pandemia, a empresa cria a máscara protetora que é objeto em campanhas de doação e também se torna a preferida entre os atletas. Outra quebra de paradigmas é o lançamento do tênis ecológico, feito a partir de garrafas pets.

Diferente dos moldes tradicionais existentes no ramo de vendas, parte da premissa de que o sucesso é uma consequência da colaboração de todos.

“Empreendedorismo consciente”. São incorporadas atividades como treinamentos semanais, pesquisas em inovação de produtos, novas formas de ingresso e mentorias para os franqueados da rede.

Essa história que atravessa gerações, com o propósito de transformar vidas, chega até aqui com um objetivo: “mudar o sono do mundo”.

Cia Do Sono 33 anos. Vem sonhar e se realizar com a gente!

 

 

A Cia Do Sono comemora seus 33 anos em outubro. E os votos de saúde e vida longa são pra você!

Para celebrar a data, inaugura uma nova loja na Rua Padre Chagas, coração do bairro Moinhos de Vento em Porto Alegre, mais três franquias (lojas) em Esteio, Pelotas e Xangri-lá.

Com inicio em 1987, a empresa se dedica a desenvolver produtos ortopédicos confortáveis e de qualidade, adaptando tecnologias para o biótipo dos brasileiros.

A vocação para empreender inspira novos produtos que tem como foco melhorar a qualidade de vida por meio do sono, aliviar dores e auxiliar na postura.

Nessas três décadas e mais de 70 franqueados, mantém crescimento aproximado de 15% ao ano. Fato que impulsiona a expansão para o mercado do bem estar.

“O sucesso é uma consequência da colaboração de todos.”, Felipe Pedroso, CEO da Cia Do Sono desde 2012.

“Profissionalismo, visão social e ousadia”. Em meio à pandemia, a empresa cria a máscara protetora que é objeto em campanhas de doação e também se torna a preferida entre os atletas. Outra quebra de paradigmas é o lançamento do tênis ecológico, feito a partir de garrafas pets.

Diferente dos moldes tradicionais existentes no ramo de vendas, parte da premissa de que o sucesso é uma consequência da colaboração de todos.

“Empreendedorismo consciente”. São incorporadas atividades como treinamentos semanais, pesquisas em inovação de produtos, novas formas de ingresso e mentorias para os franqueados da rede.

Essa história que atravessa gerações, com o propósito de transformar vidas, chega até aqui com um objetivo: “mudar o sono do mundo”.

Cia Do Sono 33 anos. Vem sonhar e se realizar com a gente!