Nem a crise econômica que assolou o Brasil nos últimos anos foi capaz de cessar o crescimento de franquias no país. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Altino Cristofoletti, houve um aumento de 8,3% no setor em 2016. Nesse cenário, o dirigente ressalta a entrada de dezenas de profissionais qualificados que migraram da carteira assinada para o empreendedorismo.

 

Outro executivo da Associação, o vice-presidente Alexandre Guerra, ressalta que “certamente, no futuro, mais setores migrarão para esse modelo de negócio, especialmente os mais conectados com a economia digital, a fim de acompanhar a mudança de comportamento dos consumidores”, explicou. De acordo com a ABF, apenas 3,7% das franquias são fechadas em seus dois primeiros anos de vida. Entre os negócios convencionais, este número é de 24,9%.

 

Na maior parte dos casos a franqueadora repassa ao microfranqueado, por meio de treinamentos e materiais de apoio, como manuais ou guias, o seu conhecimento para a operação do negócio, contendo detalhes que podem significar o seu sucesso. Ter esse conhecimento logo no início do negócio permitirá que o microfranqueado domine a operação mais rapidamente, o que facilitará a geração de receitas e aumentará suas chances de sucesso em um tempo menor que o normal. O suporte da franqueadora varia levando em conta quanto o microfranqueado tem de conhecimentos técnicos e específicos para tocar o negócio.

 

Mesmo sabendo que o modelo de franquia é um negócio mais seguro do que a maioria dos modelos convencionais, os novos empreendedores que pretendem investir logo em um negócio próprio, devem levar em consideração alguns pontos fundamentais para se ter sucesso como franqueado de uma marca:

 

1. Faça o que gosta

É imprescindível levar em conta os gostos pessoais de cada empreendedor. Por mais promissor que seja um determinado setor, se não houver afinidade, o melhor é procurar outra coisa.

2. Faça uma boa pesquisa

Antes de contatar as franqueadoras, recomenda-se que os interessados pesquisem bastante sobre as redes e que não considerem qualquer opinião como algo totalmente verdadeiro.

3. Pense nos valores da marca

Ao definir quais setores são os melhores, é hora de buscar as franquias da área. Algumas características mostram que um franqueador é uma boa escolha. São elas: reputação, tempo de existência no mercado, experiência, visão, resultados, suporte, profissionalismo, métodos, marca e serviços.

4. Busque experiência

Um dos pontos relevantes na hora de escolher é a experiência, mas isso não signfica que você deve ignorar de primeira as franquias novas. Uma empresa recém surgida pode oferecer preços mais convidativos. Mas deve haver experiência em algum lugar.

5. Defina o ponto

A unidade deve estar em um lugar com o maior número possível de pessoas pertencentes ao seu público-alvo.

6. Padronização

As unidades de uma franquia devem ser quase como cópias umas das outras. O produto tem de ser igual, assim como o atendimento e a comunicação visual da unidade. A padronização é uma das premissas básicas de uma franquia. Antes de se comprometer com alguma rede, visite operações e veja se há uniformidade nos processos. Se tudo é igual, prossiga. Do contrário, repense suas escolhas.

7. Procure os franqueados

Ir até quem já tem uma unidade da franquia que você deseja ter é muito eficaz para ver se as promessas da franqueadora correspondem à realidade. Recomenda-se até que mais de um franqueado seja visitado. Assim, pode-se evitar que seu julgamento seja contaminado por algum empreendedor otimista ou pessimista demais.

Como ser um franqueado Cia Do Sono?

Um exemplo de sucesso é o modelo de franquia de colchões especiais Cia do Sono. Fabricando colchões de alto padrão há 30 anos, a marca abriu a primeira loja conceito em 2007. Antes, realizava vendas porta a porta. Desde  então, não para de abrir franquias e microfranquias. Já são 20 lojas espalhadas pelo Brasil.

Para ter uma franquia da marca é preciso um investimento de cerca de R$ 130 mil para a montagem da loja e a aquisição dos produtos. Em contrapartida a franqueadora presta toda a assistência inicial à abertura da loja, desde ajuda na escolha do ponto comercial até a inauguração do estabelecimento, treinamentos e projeto arquitetônico, além de apoio nas questões de marketing, consultoria comercial e operacional, entre outros.

Uma regra diferente na Cia do Sono é que os franqueados têm garantia de exclusividade em sua microrregião, estimada em pelo menos 150 mil habitantes, sem que a franqueadora comercialize novas lojas no local. Essa garantia eleva a segurança do franqueado e o desafia a realizar ações externas a fim de cobrir toda sua área de exclusividade.

Para receber mais informações sobre a franquia Cia Do Sono, acesse este link e preencha o formulário inicial.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *