Você pode não saber, mas seu corpo a conhece muito bem: é a postura. O seu estado de espírito tem tudo a ver com o fato de você andar por aí de cabeça erguida ou olhando para baixo com as costas curvadas.

A posição da coluna dos ombros, das pernas é diretamente afetada pelo nosso estado emocional. Se uma pessoa olha para frente, tem o peito aberto e gestos amplos, logo concluímos que se trata de alguém autoconfiante e satisfeito consigo mesmo. Mas se ao contrário tem os ombros contraídos, o peito encolhido e o olhar para baixo, demonstra timidez.

A postura corporal é uma forma de comunicarmos nossos sentimentos. Nosso jeito de ser para o mundo.

Manter uma boa postura é fundamental e deve ser um exercício diário tão importante quanto uma boa alimentação.

No adolescente, os ossos ainda estão em desenvolvimento, por isso, os esqueletos deve ficar sempre numa postura correta, tanto no andar quanto no sentar ou no ficar de pé.

Para a formação da estrutura óssea, ou seja, o endurecimento e crescimento dos ossos dependem de uma alimentação adequada e rica em sais minerais, principalmente de fosfato e carbonato de cálcio.

A fixação de sais de cálcio no organismo, que fortalecem os ossos, depende da presença da vitamina D, elaborada pelo organismo com o auxílio dos raios solares.

Os ossos do adulto, embora duros conservem certa plasticidade, o que faz com que se deforme quando mantidos durante muito tempo em posição inadequada, ou seja, em má postura.

 Os problemas de articulação como dores nos joelhos, nas costas, no pescoço ou no quadril são provocados por uma má postura corporal que adquirimos durante toda a vida.

 Portanto, uma boa postura pode nos proporcionar saúde, autoconfiança e beleza, pois problemas como barriga saliente, geralmente, também são causas de má postura corporal. Assista ao vídeo com excelentes dicas:

Fonte: Material Produzido por: Adriana Pereira – CRE Quirinópolis – Colégio Estadual Bartolomeu Bueno da Silva e Cremilda Martins – Superintendência de Desporto Educacional, Arte e Educação.
hábitos depois da flexibilização
,

Quais hábitos devem ser mantidos durante e depois da flexibilização da quarentena?

A maioria das cidades do Brasil está passando por um período de flexibilização da quarentena. Com isso, comércios, restaurantes, escritórios e outros serviços que estavam parados ou funcionando em esquema especial estão voltando à normalidade aos poucos. Mesmo assim, o Brasil ainda enfrenta uma situação delicada em relação à pandemia do novo Corona vírus, o que faz muita gente questionar quais cuidados ainda são essenciais durante e após a flexibilização.

 

 

Afinal, quais hábitos devem ser mantidos nesse período e quais devem se tornar parte da rotina?

 

Uso de máscaras e isolamento social devem permanecer durante a flexibilização da quarentena.

O isolamento social e o uso de máscaras ainda continuam sendo os métodos mais eficazes para evitar a propagação da pandemia. Mesmo que você precise sair para trabalhar ou resolver algo importante na rua, é essencial não deixar a máscara de lado, que deve ser trocada a cada duas horas para garantir a proteção. As máscaras funcionam como uma barreira contra o vírus.

Evitar aglomerações, como bares, festas e praia, também são necessários nesse momento. Se você trabalha em um escritório ou comércio, o ideal é que o ambiente seja bem ventilado e tenha uma distância mínima de 1,5 metro entre cada indivíduo ou estação de trabalho.

Higienização correta das mãos e sapato do lado de fora: um novo hábito!

A pandemia do novo corona vírus trouxe hábitos que nem imaginávamos ser tão importantes para prevenir a doença e outros problemas de saúde. Muita gente passou a ter mais cuidado na hora de fazer a higienização correta das mãos, seguindo todos os passos recomendados pelas autoridades de saúde. O álcool 70% também se tornou um aliado para manter as mãos e superfícies sempre limpas, mesmo fora de casa.

Outro hábito que se tornou comum nos últimos tempos foi o “soquinho” substituindo o aperto de mãos, assim como retirar os sapatos antes de entrar em casa. E com certeza isso é algo que deve ser mantido depois da quarentena: os sapatos trazem diversos resíduos e sujeiras da rua. Se você tiver crianças e animais de estimação, os calçados podem levar doenças que prejudicam toda a família. E se você não costumava limpar as patas do seu cachorro depois do passeio, repense isso a partir de agora.

Higienização das compras e alimentos é essencial

A preocupação com o novo Corona vírus trouxe para a nossa rotina uma série de cuidados, entre eles a higienização correta dos alimentos comprados no supermercado, da comida ou remédios recebidos por delivery e até da encomenda entregue pelos correios. Apesar de ser um pouco cansativo ter que limpar tudo que entra dentro de casa, tente inserir a prática na rotina (mesmo depois da pandemia) e tornar isso um hábito para a vida toda.

 

Entre pandemia mundial e crise político-financeira, nunca se falou tanto na importância de manter a Saúde Mental como neste ano que se encerra.

Para entrar em 2021 de forma mais leve e viver todos os novos anos que virão de forma mais positiva, uma grande dica é cultivar novos hábitos em quatro áreas das nossas vidas: Ambiente, Emoções, Pensamentos e Comportamentos.

A psicóloga e professora do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL), Camila Carnaúba, explica que os quatro elementos estão relacionados entre si e são interdependentes. “Se a gente cuidar de uma dimensão, é bem possível que a outra seja afetada positivamente. Assim podemos falar em prevenção na saúde mental do mesmo jeito que falamos da prevenção em saúde física”, afirma Camila.

No campo do Ambiente, muitas vezes o sofrimento vem do excesso de informações e bombardeio de notícias negativas. Mudar a organização dos espaços, retirando estímulos e investindo em conforto, pode interferir no contexto e ajudar na promoção da tranquilidade. Por exemplo, criar um “cantinho da paz” dentro de casa, onde não se use som alto ou telas, pode ajudar a desacelerar e acalmar a mente.

No Comportamento, é importante entender que as mudanças são feitas de pequenos passos, uma etapa por vez. Por isso estabeleça uma rotina realista em casa, no trabalho ou nos estudos, com consciência do que se pode fazer ou entregar. Para famílias, não se deve sobrecarregar uma pessoa só com os cuidados da casa e das pessoas – se possível, divida as tarefas domésticas com as crianças e adolescentes.

Trabalhe as emoções e pensamentos

“Aceite as emoções ‘tristes’ e não deixe crescer na sua mente os pensamentos fatalistas”

Atenção com as frases: “Aqui só pensamentos positivos” ou “afaste a tristeza” que se repetem em profusão nas redes sociais, roupas e itens de decoração. “Muitas vezes temos repulsa de emoções desagradáveis, enquanto, na verdade, a ansiedade e o medo não são nossos inimigos, mas possuem a função de nos fazer olhar para o futuro. Eles nos dão a chance de fazer algo hoje para corrigir nosso rumo”, ressalta Camila.

Pare e respire

Em qualquer uma dessas etapas, é essencial perceber como lidamos com nossos sentimentos. É fácil encontrar na internet exercícios de respiração e mindfulness (atenção plena), porém sempre é adequado – e um sinal de força, coragem e amor próprio – procurar um profissional se perceber que precisa de ajuda especializada.

“Tudo que fizemos em 2020, com o distanciamento e isolamento, é pela esperança. Lá na frente, quando isso acabar, vamos olhar para trás e ver tudo o que aprendemos em relação a nós mesmos, aos outros, à sociedade, à saúde como um todo e todas as reflexões que esse momento está nos proporcionando. E essa será uma lição para toda vida”, encoraja Camila Carnaúba.

Fonte: Assessoria

A forma como você começa o seu dia pode influenciar positivamente (ou negativamente) as horas de produtividade que se seguirão.

Já percebeu que quando você dorme bem e acorda revitalizado, o seu dia parece ir mais leve, fluir melhor?

Ou que, às vezes, quando a manhã é muito corrida, parece que tudo começa a dar errado já cedo?

Uma boa rotina matinal pode fazer milagres para o seu corpo e mente, mas há algumas atitudes que, se adotadas pela manhã, podem prejudicar seu dia inteirinho, aumentando a propensão ao estresse e à distração.

Confira 4 hábitos matinais + algumas dicas para criar uma boa rotina e começar o dia com o pé direito:

 

  1. NÃO TRANSFORME O CAFÉ DA MANHÃ EM UM “MOMENTO SOBREMESA”

Cereais matinais industrializados, bolos, biscoitos, geleias e afins são deliciosos, mas contêm muito açúcar e carboidratos. Esses alimentos causam picos de açúcar, ou seja, o açúcar no seu sangue vai subir e cair bruscamente após o café da manhã. E quando ele começar a cair… você vai sentir cansaço, irritação e fome novamente.

Bora mudar! Deixe o doce para mais tarde e faça uma vitamina. As frutas matarão a vontade de comer doce, além de garantir já logo pela manhã uma dose de boas gorduras e proteínas saudáveis para o corpo. A mistura é sua, ninguém está julgando: combine frutas com verduras, leite de côco, proteína em pó, colágeno… use a criatividade e bom apetite!

  1. NÃO COMA SE ESTIVER SEM FOME

Tem gente que se obriga a comer de manhã, mesmo que não tenha fome, por medo de perder a refeição mais importante do dia. Nesse caso, o resultado pode ser mais negativo do que positivo.

Se você não sente fome de manhã, tudo bem! Deixe de lado o café da manhã, sem peso na consciência. Experimente o jejum intermitente. O jejum intermitente ajuda a emagrecer, reduzir inflamações, manter uma boa saúde cardiovascular e estabilizar o nível de açúcar no sangue.

  1. NÃO DESISTA DOS TREINOS MATINAIS!

Ativar o metabolismo com um treino matinal é uma das melhores formas de elevar o seu nível de energia sem ter que apelar para a cafeína. Quem costuma fazer exercícios de tardinha ou à noite, pouco antes de dormir, corre o risco de comprometer a qualidade do sono, devido ao aumento dos níveis de adrenalina no corpo.

Fazer um ou dois exercícios logo de manhã vai ajudar você a ativar o metabolismo, queimar mais calorias durante o dia, aumentar a produtividade e dormir melhor.

  1. NADA DE BEBIDAS CAFEINADAS SUPER CALÓRICAS

Um bom café para começar o dia? C-L-A-R-O. Mas… com leite, açúcar, chocolate, leite condensado, xaropes artificiais, calda de caramelo, chantilly? Uma delícia, sem dúvida. Mas tudo isso enche o seu café de calorias vazias. E isso antes mesmo de você consumir seu primeiro alimento sólido do dia.

Muitas vezes, essas bebidas incrementadas à base de cafeína contêm a mesma quantidade de calorias de uma refeição inteira! Além disso, a enorme quantidade de açúcar e conservantes dá fome, e lá vai você consumir ainda mais calorias.

 

É difícil identificar a rotina matinal perfeita, mas, com essas dicas do que NÃO fazer pela manhã, você tem grandes chances de ir construindo bons hábitos matinais que vão manter sua energia e produtividade lá em cima durante o resto do dia.

Cuide-se!

Fonte: runtastic.com

 

O ciclismo é uma prática esportiva indicada pela OMS nesse momento de pandemia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda atividades como caminhar e andar de bicicleta como meios de exercício e de locomoção.

“Sempre que possível, considere andar de bicicleta ou caminhar: isso proporciona distanciamento físico, ajudando a cumprir o requisito mínimo para a atividade física diária, que pode ser mais difícil devido ao aumento do tele trabalho e acesso limitado ao esporte e outras atividades recreativas”.

Pedalar é uma prática que traz diversos benefícios para a saúde física e mental, seja a bicicleta usada para lazer, locomoção ou como instrumento de um esporte organizado.

Aqui uma lista de benefícios físicos e psicológicos proporcionados pela modalidade.

Nas crianças e adolescentes:

Resistência cardiorrespiratória;

Aptidão muscular;

Composição corporal;

Melhoria da saúde óssea;

Melhoria no desenvolvimento do sistema cardiovascular e biomarcadores de saúde metabólicos.

Nos adultos:

Menor risco de morte precoce por AVC, diabetes tipo 2, pressão arterial elevada, perfis lipídicos adversos no sangue, síndrome metabólica, cólon e cancro do peito;

Prevenção de peso;

Perda de peso quando combinado com dieta;

Melhoria do sistema cardiorrespiratório;

Melhoria da circulação sanguínea;

Aptidão muscular;

Prevenção de quedas.

Além dos benefícios físicos citados acima, o ciclismo demonstrou estar associado a benefícios psicológicos, cognitivos e de funcionamento social, como:

Menor risco de depressão, angústia e estresse;

Melhor tempo de reação, atenção, coordenação e precisão durante as tarefas diárias;

Um nível mais alto de interação social percebida e real, respectivamente.

O contra ponto são sucessivas noites mal dormidas e um sono pouco restaurador, que é fator de risco associado a vários problemas cardíacos como, por exemplo, o aumento do risco de calcificação ou hipertensão arterial coronariana e pode acarretar outras doenças como diabetes, depressão e obesidade, além de causar uma diminuição no desempenho cognitivo, o que piora sua atenção e memória.

A noite de descanso ajuda o ciclista a regenerar os músculos e tecidos danificados após um treino exigente. O que evita possíveis lesões, especialmente musculares, nos próximos esforços que fazemos na bicicleta. Além disso, o sono reparador regula a liberação de cortisol (hidrocortisona), um hormônio que controla nosso nível de estresse e aumenta a atividade do sistema imunológico e fortalece nossas defesas contra possíveis doenças.

Então, caro ciclista, não dispense uma boa noite de sono antes de sair para o pedal!

Você se sente cansado demais para fazer sexo? Sono regulado contribui para o desejo sexual?

A ciência mostrou que é um ciclo vicioso: a falta de sono prejudica a vida sexual e a falta de sexo afeta o sono.

Após o orgasmo, o corpo libera hormônios como oxitocina e dopamina, substâncias envolvidas no prazer e no bem-estar, que proporcionam sensações que estimulam um sono melhor. E dormindo melhor aumenta a libido.

“Quem sofre de distúrbios do sono – como apneia – ou dorme pouco apresenta baixa da libido e piora na qualidade das relações sexuais, porque há uma alteração negativa na liberação dos hormônios que comandam o desejo sexual, como a testosterona e o estrógeno”, afirma o neurologista Fernando Morgadinho, especialista em medicina do sono e professor adjunto de neurologia da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

A falta de sono provoca uma queda na circulação e na frequência cardíaca, o que é uma má notícia para quem quer fazer sexo: a vascularização sanguínea fica direcionada ao coração, aos rins e ao cérebro. Ou seja, não “sobra” sangue para uma ereção ou para a lubrificação feminina no nível necessário para uma boa relação sexual.

Dormir bem, portanto, é interessante para evitar problemas nas próximas noites íntimas.

Além disso, a psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade da Universidade de São Paulo (USP) e presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, ressalta que o bom sono de hoje pode garantir a qualidade do sexo de muitos anos à frente.

Mas não dá para fazer sexo quando se está com sono? Claro que dá, mas dificilmente será sexo de qualidade, aquele que deixa todo mundo feliz. “No ‘sexo cansado’ as chances de sentir e mesmo de dar prazer são muito menores”

E fazer sexo bom ajuda a dormir? “Existem duas coisas boas que podem ser feitas na cama para relaxar: dormir e sexo”, diz Morgadinho. Ele explica que o sono é melhor depois do orgasmo por causa da liberação do hormônio prolactina, que diminui a ansiedade e facilita o início do sono.

No entanto, o sexo não é a única saída. Depois de um dia intenso e cansativo, apenas dormir junto com o parceiro pode ajudar a liberar oxitocina, melhorando também a qualidade do sono.

E aí, foi bom pra você?

Você gostaria de dormir melhor?

São de praxe os conselhos para tirar a televisão do quarto, deixar a cama arrumada e não mexer no celular ou computador nas duas horas que antecedem o momento de dormir.

Mas como seria possível potencializar o descanso físico e mental nas horas em que dormimos ou cochilamos, tal qual fazem atletas de elite?

Nick Littlehales, especialista em sono de atletas, se dedicou a encontrar essa resposta.

Para isso, trabalhou com alguns dos maiores times de futebol do mundo, como o Manchester United e a seleção inglesa treinada pelo sueco Sven-Göran Eriksson.

O especialista defende que mais importante que dormir muitas horas, é não interromper ciclos de 90 minutos seguidos de sono.

 

“É possível compensar uma noite de poucas horas de sono com ciclos adicionais de 90 minutos durante o dia ou nas noites seguintes”.

 

Estes são alguns dos conselhos de Littlehales para você se sentir disposto. São técnicas usadas por atletas para maximizar o descanso durante o sono.

Pensar em ciclos, não em horas – Nosso sono segue um ciclo natural de 90 minutos durante os quais passamos de um sono profundo ou sincronizado. O importante, ressalta, é não interromper uma dessas fases, por isso, o recomendável é dormir com base em múltiplos de 90 minutos: podem ser 7,5 horas, 6 horas, ou mesmo 4,5 horas por dia.

Contar as horas dormidas por semana, não por noite – Em vez de alcançar um número de horas por noite, Littlehales coloca como meta um número específico de ciclos de 90 minutos de sono por semana. “O que queremos completar são 35 ciclos em sete dias, o que significa cinco por dia”, explica.

Dormir algumas vezes ao longo do dia – Há momentos do dia em que o corpo humano é biologicamente “desenhado” para descansar, diz Littlehales. Um horário em que seria “natural” dormir é o meio-dia. Outro é o período entre 17h e 19h. Usar esses horários para descansar ajuda a recuperar o corpo, como fazem alguns atletas.

Incorporar ‘períodos de recuperação controlada – É importante esclarecer que descansar não significa sempre dormir. Recomenda-se que as pessoas adotem “períodos de recuperação controlada”- CRP, na sigla em inglês.

“O CRP não tem nada a ver com dormir durante um período de tempo”, explica. “Trata-se de destinar 30 minutos (um terço do ciclo de 90 minutos) para tomar tempo para si mesmo”, diz Littlehales, destacando que isso pode ser feito em qualquer lugar.

Ter uma rotina bem definida no despertar – Os 90 minutos que se seguem ao despertar também são importantes para garantir um descanso saudável.

 

“Para conseguir uma boa manhã, tudo o que você faz desde o momento do despertar determina a qualidade da sua recuperação”, afirma Littlehales.

 

Portanto, é importante estabelecer uma rotina para o pós-despertar, postergando, por exemplo, o contato com dispositivos digitais. Também é recomendável se hidratar, se alimentar e fazer exercícios.

Procure uma cama grande – Pode parecer bobagem, mas mudar o local onde se dorme pode fazer muita diferença na qualidade do sono. Neste caso, portanto, tamanho importa. Recomenda-se ter uma cama ampla e confortável, principalmente se tiver que compartilhar o espaço com outra pessoa.

Dormir em posição fetal e respirar pelo nariz – “A posição ideal para dormir é a fetal, virado para o lado contrário do seu lado dominante”, diz. Littlehales também recomenda que tentemos respirar somente com o nariz, pois respirar pela boca reduz a qualidade do sono.

E aí, você está pronto para dormir feito um atleta?

 

A Cia Do Sono comemora seus 33 anos em outubro. E os votos de saúde e vida longa são pra você!

Para celebrar a data, inaugura uma nova loja na Rua Padre Chagas, coração do bairro Moinhos de Vento em Porto Alegre, mais três franquias (lojas) em Esteio, Pelotas e Xangri-lá.

Com inicio em 1987, a empresa se dedica a desenvolver produtos ortopédicos confortáveis e de qualidade, adaptando tecnologias para o biótipo dos brasileiros.

A vocação para empreender inspira novos produtos que tem como foco melhorar a qualidade de vida por meio do sono, aliviar dores e auxiliar na postura.

Nessas três décadas e mais de 70 franqueados, mantém crescimento aproximado de 15% ao ano. Fato que impulsiona a expansão para o mercado do bem estar.

“O sucesso é uma consequência da colaboração de todos.”, Felipe Pedroso, CEO da Cia Do Sono desde 2012.

“Profissionalismo, visão social e ousadia”. Em meio à pandemia, a empresa cria a máscara protetora que é objeto em campanhas de doação e também se torna a preferida entre os atletas. Outra quebra de paradigmas é o lançamento do tênis ecológico, feito a partir de garrafas pets.

Diferente dos moldes tradicionais existentes no ramo de vendas, parte da premissa de que o sucesso é uma consequência da colaboração de todos.

“Empreendedorismo consciente”. São incorporadas atividades como treinamentos semanais, pesquisas em inovação de produtos, novas formas de ingresso e mentorias para os franqueados da rede.

Essa história que atravessa gerações, com o propósito de transformar vidas, chega até aqui com um objetivo: “mudar o sono do mundo”.

Cia Do Sono 33 anos. Vem sonhar e se realizar com a gente!

 

 

A Cia Do Sono comemora seus 33 anos em outubro. E os votos de saúde e vida longa são pra você!

Para celebrar a data, inaugura uma nova loja na Rua Padre Chagas, coração do bairro Moinhos de Vento em Porto Alegre, mais três franquias (lojas) em Esteio, Pelotas e Xangri-lá.

Com inicio em 1987, a empresa se dedica a desenvolver produtos ortopédicos confortáveis e de qualidade, adaptando tecnologias para o biótipo dos brasileiros.

A vocação para empreender inspira novos produtos que tem como foco melhorar a qualidade de vida por meio do sono, aliviar dores e auxiliar na postura.

Nessas três décadas e mais de 70 franqueados, mantém crescimento aproximado de 15% ao ano. Fato que impulsiona a expansão para o mercado do bem estar.

“O sucesso é uma consequência da colaboração de todos.”, Felipe Pedroso, CEO da Cia Do Sono desde 2012.

“Profissionalismo, visão social e ousadia”. Em meio à pandemia, a empresa cria a máscara protetora que é objeto em campanhas de doação e também se torna a preferida entre os atletas. Outra quebra de paradigmas é o lançamento do tênis ecológico, feito a partir de garrafas pets.

Diferente dos moldes tradicionais existentes no ramo de vendas, parte da premissa de que o sucesso é uma consequência da colaboração de todos.

“Empreendedorismo consciente”. São incorporadas atividades como treinamentos semanais, pesquisas em inovação de produtos, novas formas de ingresso e mentorias para os franqueados da rede.

Essa história que atravessa gerações, com o propósito de transformar vidas, chega até aqui com um objetivo: “mudar o sono do mundo”.

Cia Do Sono 33 anos. Vem sonhar e se realizar com a gente!

 

Os benefícios dos exercícios físicos para o corpo são bem conhecidos. Mas o que muita gente não sabe é que o exercício físico também faz bem para a mente.

Isso porque aumenta o tamanho do hipocampo e melhora a memória.

É o que diz um artigo publicado no National Library of Medicine National Institutes of Health dos EUA.

Escolha exercícios físicos que, além de benefícios para o corpo, também lhe dê prazer e satisfação em praticar. Que combine com o seu estilo de vida, seus objetivos e limitações. Dessa forma você conseguirá extrair o máximo dos treinos.

Algumas opções para você escolher a que mais lhe agrada.

– Caminhada

Excelente treino caso você esteja iniciando a prática de exercícios na sua rotina.

A dica é escolher roupas leves e tênis adequados. Além disso, não deixe de levar uma garrafinha de água para a hidratação.

– Corrida

Comece seu programa de exercícios com as caminhadas. Somente após algumas semanas passe para a corrida. Lembre-se de sempre se alongar e se aquecer antes para evitar lesões.

– Subir e Descer Escadas

Que tal dar uma utilidade nova à escadaria do prédio?

Subir e descer escadas é um dos exemplos de exercício físico mais completos. É capaz de trabalhar os músculos das pernas, queimar gorduras e melhorar a frequência cardíaca e capacidade pulmonar.

– Pular corda

Pular corda também pode ser considerado um exercício físico completo. Isso porque trabalha vários músculos simultaneamente e fortalece a frequência cardíaca e a capacidade do pulmão. Além disso, 30 minutos de treino podem eliminar até 400 calorias.

– Bicicleta

Esta atividade é excelente para enrijecer as coxas e evitar o acúmulo de gordura e flacidez. Dê preferência para locais sem muita poluição como parques e ruas residenciais. Lembre-se que a postura é essencial para garantir os resultados.

– Dança

A dança aeróbica se tornou mais popular nos últimos anos, e há programas com quase todos os gêneros musicais. Alguns dos benefícios desse exercício físico incluem a melhora da coordenação motora, queima de gordura, tonificação muscular e condicionamento cardiovascular. Hoje em dia existem muitas videoaulas gratuitas na internet para esse objetivo.

– Yoga

Os benefícios da yoga incluem alívio do estresse e fortalecimento dos músculos. Esse tipo de exercício físico pode ser praticado inicialmente sem muito esforço. Então você pode aplicar ao final de um dia de trabalho, por exemplo.

Na yoga, corpo e mente trabalham juntos. Além disso, inspiração e expiração são pontos importantes no exercício. Assim, resistência física, melhora na respiração e na concentração serão obtidos em conjunto.

 

Gostou? Agora é só praticar!