O sono é tão vital para a nossa saúde quanto os alimentos que ingerimos e o ar que respiramos. Quando não dormimos uma noite bem, ficamos estressados. No dia seguinte, estamos com um certo mau humor e pouca energia para as atividades. Imagina passar dias, semanas ou até anos assim?

O envelhecimento precoce é mais um prejuízo que ocorre quando você dorme mal.

Através de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos,  cientistas constataram que dormir mal aumenta a formação de rugas e de manchas na pele.

O trabalho foi coordenado pela pesquisadora Elma Baron e avaliou as mudanças na aparência de 20 pacientes, meses após o início do tratamento.

Os testes aconteceram por meio de um aparelho que deixava o oxigênio fluir constantemente durante o sono. Para analisar as transformações, eles utilizaram recursos da cirurgia plástica e também contaram com a opinião de 22 pessoas.

Essas pessoas não sabiam do tratamento, mas foram chamadas para ver as fotos dos participantes antes e depois do uso dos equipamentos. Os convidados comentavam que na foto, após o tratamento, as pessoas pareciam mais jovens e atraentes.

Nos exames a melhora na qualidade da pele foi notável. A testa, estava menos inchada e a tonalidade da pele, menos avermelhada. A hipótese defendida pelos cientistas é de que dormir mal pode estimular o stress oxidativo da pele e ocasionar danos no material genético das células.

Por que isto ocorre?

O hormônio que se chama somatotrofina (símbolo GH ou GHRH), também chamada de hormônio do crescimento, tem sua síntese produzida pela glândula adenoipófise e determina o crescimento corporal a partir do desenvolvimento ósseo, cartilaginoso e muscular. Esta atividade hormonal ocorre durante o sono  e é responsável pela vitalidade e renovação das células.

Quando não dormimos, o hormônio deixa de renovar e nutrir as células, causando desta forma o envelhecimento precoce. A deficiência deste hormônio no organismo causa enfraquecimento dos ossos, perda da massa muscular e celulite.

Como evitar o envelhecimento precoce?

Manter uma consistência nestes hábitos saudáveis evita o envelhecimento precoce e até o surgimento de enfermidades. Porque a falta de sono interfere em diversos âmbitos da saúde e pode desencadear outros problemas como depressão, ansiedade, hipertensão, agravamento diabetes. Com pequenos ajustes você pode melhorar muito a sua qualidade de vida.

Crie um ambiente tranquilo para que o seu sono seja verdadeiramente renovador. Colchões terapêuticos e ortopédicos favorecem uma boa noite de descanso, porque a coluna estando alinhada não é preciso acordar ao longo da noite para trocar de posição.

Já existem tecnologias que são implantadas nestes colchões para auxiliar no relaxamento e induzir a um estado de sono profundo, como por exemplo, o infravermelho longo. E é claro, se você já mantém uma alimentação equilibrada e pratica exercícios físicos você aumenta as chances de adormecer com facilidade e obter horas de sono eficazes.

O próximo passo é observar se você está favorecendo o momento de relaxar ou está ocupando demais a sua mente com atividades que você poderia realizar em outro horário. Estabeleça uma rotina do sono, durma aproximadamente 8 horas por dia e tenha um horário padrão para adormecer e para acordar.